Bouquet Adegas de Portugal
Origens

É difícil atravessar uma região portuguesa sem cruzar uma vinha, tal como é quase impossível ser recebido numa casa portuguesa sem um copo de vinho.

Em Portugal, o vinho é tradição, história, cultura e quotidiano. Uma das marcas identitárias do país, dos maiores fatores de atração e promoção turística. Está na gastronomia e nas paisagens, na arte, na literatura e até no património religioso. Portugal tem 14 regiões vitivinícolas, quase três centenas de castas autóctones, está entre os 15 maiores produtores do mundo, acumula prémios nacionais e internacionais. De um país tão pequeno, seria possível esperar tanta riqueza e diversidade?

A verdade é que, com uma longa e venturosa história, Portugal absorveu influências diversas dos quatro cantos do mundo. E o seu território, que pouco excede os 92 mil km², é tão heterogéneo nos solos e no clima que os vinhos surpreendem de uma região para a outra.

Bouquet Adegas de Portugal
Bouquet Adegas de Portugal
Bouquet Adegas de Portugal

O Bouquet Adegas de Portugal convida a descobrir as singularidades de cada região vitivinícola.

Vinhos Verdes

Com nove sub-regiões, a região dos Vinhos Verdes é a maior região vitivinícola portuguesa, situada no noroeste do país. O clima é ameno, temperado pelas brisas refrescantes do Atlântico. E a paisagem de azul e verde é um cenário de fertilidade e exuberância, praia e serra, património histórico e gastronomia ímpar. Aqui nascem vinhos especialmente leves e elegantes, mundialmente reconhecidos pela frescura, pela versatilidade e pelo caráter verdadeiramente raro.

Douro

É a mais antiga região demarcada e regulamentada do mundo, também classificada como Património da Humanidade pela singularidade da paisagem vinhateira. A fama da região do Douro internacionalizou-se com o Vinho do Porto, há quatro séculos, mas acabou por se afirmar mais tarde também pelos tintos e brancos. Uma expressão típica da região sintetiza o clima: nove meses de inverno, três meses de inferno. Entre tintos, brancos e rosados, os vinhos do Douro são apreciados pela riqueza, pela intensidade de aromas e pelo caráter nobre.

Távora-Varosa

Entre o Douro e do Dão, está a primeira região demarcada de espumantes em Portugal, aqui produzidos pelos monges de Cister desde o século XVII. Zona de montanha, solos graníticos, pobres em calcários e um clima temperado continental, seco, de invernos difíceis, permite criar vinhos frescos, com elevada acidez, perfeitos para a elaboração de espumantes. Nesta paisagem, fundamentalmente marcada pela ruralidade, encontram-se alguns dos mais belos exemplares do património religioso edificado no país.

Dão

Berço da casta Touriga Nacional, a mais nobre das castas tintas autóctones, a região do Dão é marcada pela paisagem montanhosa e pela cultura de pinheiros e milho. São sete sub-regiões no centro norte de Portugal, de solos graníticos, sujeitas a verões secos e quentes e a invernos rigorosos, protegidas dos ventos do Atlântico pela imponência das serras. Graças à conjugação destes fatores e às castas típicas da região, os vinhos daqui resultam complexos, estruturados e com uma rara capacidade de envelhecimento.

Bairrada

Situada junto à costa atlântica, a Bairrada é uma região de clima ameno, de invernos frescos e verões suavizados pela proximidade ao mar, onde predominam explorações vinícolas de pequena dimensão. O território, cruzado por uma rede de pequenos rios e afluentes, é um convite a desfrutar da natureza, tanto pelas praias como pelas matas ou zonas de ria. Esta é a região berço da casta Baga, uma das mais nobres castas tintas nacionais, e a origem dos mais prestigiados espumantes portugueses.

Beira Interior

No interior centro de Portugal, região de serras e vales profundos, solos difíceis e um clima agreste, de extremos, nascem vinhos de perfil definido pelo ar fresco da montanha, oriundos de vinhas cultivadas a mais de 400 metros de altitude. Toda a região da Beira Interior é rica em património histórico, aldeias pitorescas e cenários de cortar a respiração, atravessados pelos rios Mondego, Côa e Zêzere. À magnífica gastronomia típica aliam-se vinhos de grande frescura e exuberância aromática, com o caráter forte e diverso da paisagem.

Lisboa

A região dos Vinhos de Lisboa vai muito além da cidade que lhe dá o nome. São nove sub-regiões que se estendem para norte da capital, num cenário de suaves colinas, beneficiadas por um clima temperado, de verões frescos e invernos amenos. Da combinação das influências do mar e da serra, resultam vinhos que têm conquistado cada vez mais credibilidade e apreciadores dentro e fora do país. É uma região com muito para conhecer e provar e onde os contrastes entre a dinâmica da cidade, o encanto das praias e a tranquilidade das zonas rurais são uma constante surpresa.

Bouquet Adegas de Portugal

Fenadegas – Adegas Cooperativas de Portugal

Palácio Benagazil
Rua Projetada à Rua C
Aeroporto Humberto Delgado
1700-008 Lisboa

Vinhos de Portugal
COPYRIGHT ©2023 FENADEGAS